O que Jamie Oliver tem a nos ensinar sobre Comfort Food

Com certeza você já deve ter ouvido falar do movimento comfort food que está cada vez mais ganhando espaço entre os amantes gastronômicos e também a mídia. Jamie Oliver o famoso chef britânico defende muito esse movimento, veja por que.

Jamie Oliver além de ser conhecido por seus programas culinários que passam no mundo todo e também por seus restaurantes italianos – que inclusive há pouco tempo abriu um em São Paulo – é conhecido por defender o movimento comfort food pelo mundo.

O que é o movimento comfort food

Comfort food é a comida que lhe da nostalgia, que carrega sentimento, lembranças, da um sentimento de conforte e saudade em quem prepara e consome. Se refere as refeições caseiras que sua mãe, avó ou tia fazia, pratos que lembram da infância e épocas singelas da vida.

O comfort food trabalha muito com o lado emocional, remete a conforto e bem estar, como o próprio nome já diz. Alguns estudos já comprovaram que alimentos caracterizados como comfort food despertam emoções positivas, aumentando assim os sentimentos positivos.

As pessoas estão cada vez mais longe de casa devido ao trabalho, então a busca por comidas desse tipo é cada vez mais, é algo instintivo. No comfort food o que importa é a individualidade e o instantâneo reconhecimento pelo cérebro do alimento familiar.

Jamie Oliver e o comfort food

O famoso chef de cozinha britânico Jamie Oliver é um defensor ferrenho do comfort food, para ele a comida tem que carregar emoções e sentimentos e nada melhor que o comfort food para essa função.

Jamie Oliver também já escreveu alguns livros sobre o comfort food, nos livros o chef relata suas experiências com a família e os alimentos que mais marcaram e que ele ainda consome até hoje, Jamie Oliver também passa algumas de suas melhores receitas de comfort food.

Mas claro, o chef defende muito a alimentação saudável, comfort food deve ser controlado, devemos focar em receitas saudáveis de comfort food. Às vezes a comida pode preencher espaços vazios, matar a saudade e a angustia, mas devemos redobrar a atenção, pois o que alimenta a alma não é sempre bom para o corpo.

Hambúrguer e batatas fritas também podem ser comfort food por estarem guardadas em nossa memória gustativa. Comfort foods devem servir apenas para nos passar sentimentos bons e de bem-estar, e não para nos trazer doenças e má qualidade de vida, então lembre-se de consumir com cautela.

Livro de gastronomia Comida caseira com Jamie Oliver

Livro de gastronomia comfort food de Jamie Oliver

Aprendemos com Jamie Oliver que comida é muito mais que apenas matéria orgânica necessária para manutenção do nosso corpo ou para matar a fome e a gula, comida carrega sentimentos e experiências, então comer e cozinhar é uma forma de preservar lembranças e reviver o passado nostálgico.

O bom é ponderarmos entre comfort food e alimentação saudável, não podemos nos prejudicar por nostalgia, a saúde deve sempre estar em primeiro lugar. O que importa é cozinhar com amor e se alimentar com saúde.

Esperamos que tenha gostado do nosso post sobre comfort food e o chef Jamie Oliver, não deixe de nos seguir nas redes sociais e assinar nossa newsletter. Todos os nossos contatos estão no rodapé do Blog.

facebookgoogle_pluspinterestmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *