Com a correria do dia-a-dia, trabalho, faculdade ou outros compromissos, acabamos não tendo tempo de ir para a cozinha e preparar uma refeição saudável. Como sabemos que “ saco vazio não para em pé” , ingerimos muitos pratos já prontos, que são mais fáceis e rápidos para serem consumidos, porém estes alimentos são ultra processados, e por este fato, altamente nocivos a nossa saúde.

Muitos médicos e nutricionistas afirmam que tudo o que tiramos de uma caixinha, ou pacotinho e já vai direto para nossa mesa é um alimento ultra processado.  Ou então, se na composição de um alimento simples como queijo, por exemplo, constarem mais do que 10 ingredientes ele com certeza foi ultra processado .

Alimentos ultra processados são os famosos Junk Foods. Congelados como lasanhas, pizzas, empanados, hambúrgueres estão nesta lista e são altamente ingeridos em quase todas as casas brasileiras. Salgadinhos, bolachas e biscoitos recheados, refrigerantes e outros doces também estão nesta lista.

Ok, mas por que comer alimentos ultra processados é tão maléfico?

Sabemos que para conservarem sabor por mais tempo dentro de suas embalagens, os alimentos ultra processados tem em sua composição uma enorme lista de aditivos artificiais, como corantes, acidulantes e conservadores, que são tóxicos, e se ingeridos em grande quantidade podem causar diversos tipos de doenças.

Outro perigo também está nos alimentos refinados, como o sal refinado e o açúcar refinado. Para que se chegue ao resultado final, sal e açúcar branquinhos e soltinhos, ambos os alimentos passam pelo processo que faz com que fique refinado.

Neste processo, todos os minerais e nutrientes saudáveis são retirados, o sal por exemplo, perde 84 minerais saudáveis e fica só com o cloreto de sódio, que só traz malefícios a saúde. Ainda, para obter a cor são adicionados compostos químicos, como cal, dióxido de carbono, sulfato de cálcio e ácido sulfúrico. Por isso os alimentos refinados têm calorias vazias, engordam e fazem mal a saúde.

Então, como comer melhor e ficar mais saudável?

Alimentos ultra processados já perderam sua alma, não podem mais ser considerados comida de verdade. E vamos combinar, não existe nada melhor do que aquela comida caseira, preparada com carinho e cuidado.

Vá diminuindo o consumo dos alimentos ultra processados e dos alimentos refinados aos poucos. Tente cozinhar em casa, quando tiver tempo, e aproveite para fazer em maiores quantidades, e armazene na geladeira e freezer. Assim quando tiver muita correria em sua rotina, ainda poderá comer um prato saudável e sem corantes e conservantes.

Dica: Para se manter saudável sempre, também é aconselhado o uso de panelas que não soltem nenhum resíduo no alimento que estão cozinhando, pois não faz sentido não comer alimentos ultra processados, e depois ingerir metais nocivos que são eliminados na comida que você cozinha.

panelas Silit de Silargan
Foto: panelas Silit de Silargan

Nós da Cook & Beyond indicamos a você as panelas Silit. A marca fui fundada na Alemanha, em 1920, e de lá para cá, a Silit vem inovando nos materiais de seus utensílios, tentando sempre atingir a perfeição, tanto na sustentabilidade, quanto na qualidade de vida dos que consomem seus produtos.

Foi pensando nisso que a Silit conseguiu desenvolver um material chamado Silargan, uma liga metálica que é livre de zinco, antibacteriana e sem porosidades. Com as panelas Silit, além de beleza e praticidade, você leva para sua família mais saúde e qualidade de vida.

 

 

 

 

 

 

 

Você gostou do nosso texto sobre alimentos ultra processados? Que ter uma alimentação saudável e viver mais?

Se tiver mais dúvidas acerca do assunto nos envie um comentário ou e-mail, também gostaríamos de saber como é sua experiência cozinhando… Você já possui panelas de Silargan da Silit? Gostaria de tê-las? Adoramos compartilhar conhecimento!

Não esqueça de assinar nossa newsletter no rodapé do Blog e nos seguir nas redes sociais, ficamos felizes por ter nos visitado.

 

facebookgoogle_pluspinterestmail

2 thoughts on “O perigo escondido nos alimentos ultra processados e nos alimentos refinados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *